Para o setor médico e de cuidados de saúde

Pontuação máxima para Macrogol, a substância ativa

Macrogol, a substância ativa do Molaxole®, é a única classificada com recomendação do grau A Evidência nível 1, para o tratamento da obstipação crónica. Isto foi revelado na última revisão sistemática¹ de estudos relevantes na área dos laxantes. O resultado foi publicado no American Journal of Gastroenterology. Esta classificação do Macrogol baseia-se na sua pontuação máxima em qualidade de documentação e eficácia em relação a efeitos secundários e segurança do paciente.

A preparação de Macrogol pertence ao grupo de laxantes de ação osmótica. A Substância ativa, Macrogol, não é absorvida pelo intestino delgado, mas continua para o intestino grosso, onde retém água. O teor de fluídos e volume de fezes aumenta no intestino grosso, o que aumenta a atividade em todo o sistema digestivo, aliviando a obstipação. O Maloxole também contém vários sais que ajudam a manter o equilíbrio normal de sais e líquidos no organismo.

O Macrogol tem menos efeitos secundários mas é igualmente, ou ainda mais eficaz do que a lactulose ou outros laxantes. Por exemplo, a lactulose está classificada com recomendação do grau B Evidência nível 2.

Obstipação crónica e medicação com base em factos científicos

Medicação com base em factos científicos envolve decisões sobre pesquisa em pacientes, assim como tratamentos baseados nos melhores factos científicos, de uma forma sistematizada. Assim, o método de revisão sistemática é essencial para a gestão de conhecimentos sobre medicação baseada em factos científicos.

Fonte: Eliasson M. Den systematiska översikten grundval i evidensbaserad medicin. Läkartidningen 2000;volym       97;nr 22:2726-2728

Revisão sistemática – Ramkumar¹

A maior e mais recente revisão sistemática feita no campo da obstipação, “Efficacy and Safety of Traditional Medical Therapies for Chronic Constipation”, demonstra que o Macrogol é a única substância que obteve critérios para recomendação de grau A com Evidência de nível 1 entre o que está disponível no mercado. Ver abaixo para uma descrição mais detalhada da classificação. Esta revisão foi publicada no the American Journal of Gastroenterology 2005. Abaixo encontra uma descrição da evidência e graus de recomendação para as várias preparações, assim como uma explicação sobre os diferentes níveis. Os conhecimentos obtidos através de medicação baseada em factos científicos com experiências clínicas, e as circunstâncias individuais de cada paciente, oferecem uma base segura para a escolha da opção de tratamento.

SubstânciaClassificação da recomendaçãoNível de evidência
PEG (Macrogol)A1
LactuloseB2
BisacodylC3
LactitolB2
SennosideC3
PsylliumB2

Níveis de evidência

Evidência Boa (Nível I) – consistente com resultados de estudos bem concebidos e bem conduzidos.

(ii) Evidência razoável (Nível II) – resultados que mostram benefícios, mas a sua validade é limitada pelo número de qualidade ou consistência dos estudos individuais.

Evidência fraca (Nível III) – insuficiente pelo número limitado ou validade dos estudos, falhas na sua conceção ou condução.

Classificação das recomendações

Grau A – boa evidência que suporta a utilização de uma modalidade para o tratamento da obstipação.

Grau B – evidência moderada que suporta a utilização de uma modalidade para o tratamento da obstipação.

Grau C – evidência fraca que suporta a recomendação a favor ou contra a utilização da modalidade.

Grau D – evidência moderada contra a utilização da modalidade.

Grau E – evidência boa que suporta a recomendação contra a utilização de uma modalidade.

Macrogol vs lactulose

Numa recente revisão Cochrane sobre intervenções relacionadas com obstipação crónica, foi avaliada a utilização de lactulose vs macrogol. Esta meta-análise revelou que o macrogol é superior à lactulose em todos os resultados relevantes (frequência de fezes por semana, forma das fezes, alívio de dores abdominais e a necessidade de produtos adicionais), e os autores concluíram que a utilização de Macrogol é preferencial em relação à lactulose.2


¹Ramkumar D et al. Efficacy and safety of traditional medical therapies for chronic constipation: Systematic review. Am J Gastroenterology 2005;100:936-971

2Lee-Robichaud H, Thomas K, Morgan J, Nelson RL. Lactulose versus Polyethylene Glycol for Chronic Constipation. Cochrane Database of Systematic Reviews 2010, Issue 7.